Dieta para o esqui de fundo

Dieta para os esquiadores de fundo

Como deve ser a alimentação que devem seguir os esquiadores de fundo?

Variada, equilibrada, distribuída em várias refeições ao longo do dia e personalizada às características físicas e ao gasto de energia do atleta.

Os esquiadores de fundo têm de tomar 55-57 kcal/kg de peso e por dia, ou seja, um esquiador de 75 kg teria que tomar uma media de orientação de 4.200 kcal/dia em períodos de treinamento. Mas, esta recomendação deve ser individualizada e mudará de um atleta a outro, de acordo com composição corporal e treinamento.

Os hidratos de carbono (cereais, pão, batatas, legumes, frutas…) são a fonte de energia principal e um baixo aporte deste nutriente pode predispor o atleta a sofrer lesões e quedas no desempenho, por isso, seu consumo estará em 8-12 g/kg de peso e por dia.

O requerimento protéico (aves, carne, peixe, ovos, laticínios, legumes, frutos secos…) será de 1,2-1,6 g/kg de peso e por dia para atender as exigências musculares e para facilitar a síntese de proteína na posterior recuperação muscular.

E o consumo de gordura deve ser algo superior a 0,8-1,5 g/kg de peso, potenciando as gorduras mono insaturadas (azeite, abacate, sementes, frutos secos, legumes…) e poli-insaturadas (peixe azul, nozes, sementes de linho, óleo de oliva extra-virgem…), estas últimas, por sua ação anti-inflamatória.

O treinamento mais intenso se dá no verão e, no caso das competições, elas podem se prolongar durante todo o dia, assim que há que ter presente que, a partir dos 60 minutos de treino, deve-se ingerir 30-60 g de hidratos de carbono a cada hora em forma de gel e barra energética.

Hidratação os esquiadores de fundo

A reposição de líquidos também é importante para evitar a desidratação e a diminuição do desempenho, além disso, a altitude e as baixas temperaturas aumentam a perda de líquidos. A bebida isotônica é ideal e a melhor opção para se manterem enquanto está esquiando, já que traz líquido, açúcares e eletrólitos, recomenda-se fazer tomadas a cada 15-20 minutos e é melhor levá-la a uma temperatura moderada, entre 10-20 ° C, pode se envolver com isolamento térmico e proteger bem para facilitar que se mantenha a temperatura indicada. A ingestão estará em torno de 300-700 ml/hora, dependendo das características de cada esquiador e devendo ser pautada de forma individualizada.

Alimentação pós-exercício

Na recuperação, entre uma ou duas horas depois de terminar o treino ou competição, ou depois de meia hora, se a competição se realiza duas vezes por dia, deve consumir de 1-1,5 g de hidratos de carbono/kg de peso entre 500 ml e 1 litro de líquido (combinar bebida isotónica e água). Por exemplo, um esquiador de fundo de 70 kg, deve demorar cerca de 105 g de hidratos de carbono, isso seria coberto com:

  • bebida isotónica 500 ml: 34 g de hidratos de carbono.
  • pão 80 g com marmelo 25 g: 55 g de hidratos de carbono.
  • laranja 200 g: 14 g de hidratos de carbono.

O que comer nos dias anteriores a uma competição?

Dois ou três dias antes da competição, os esquiadores de fundo, devem fazer uma sobrecarga de hidratos de carbono de 10-12 g/kg de peso corporal, por dia. E, no mesmo dia da competição, umas 3 horas antes, comer alimentos ricos em hidratos de carbono e de fácil digestão (baixos em fibra e gordura) como: iogurte sabor com geleia, cereais e banana e ingerir 2 a 3 copos de líquido, a uma temperatura moderada.

Por último, também é importante destacar que os esquiadores de fundo estão expostos a um estresse oxidativo maior, devido ao treinamento em montanha. Mas, também é verdade que seu corpo se adaptou a esta situação e, por isso, o consumo de antioxidantes (betacaroteno, flavonóides, vitamina C e e, selênio e zinco), através da dieta e nas quantidades recomendadas deve ser suficiente.

Dieta para emagrecer 5 kg, como perder 5 quilos com uma dieta saudável

Tudo em que consiste a operação biquíni, é o que você tem que evitar se quiser perder peso de forma saudável e, sobretudo, se quiser manter essa perda de peso. Então eu vou lhe dar 12 chaves para que você possa perder 5kg de forma saudável:

  1. Não se salte o pequeno-almoço. Tenta o café da manhã quando se levantar ou ao fim de uma hora, no máximo. Se você não pode com um grande pequeno-almoço, não acontece nada, você pode tanto o lanche para o meio da manhã, mas ao levantar-se sempre come alguma coisa (como por exemplo, um copo de leite com flocos de aveia ou cereais sem açúcar adicionado). Não saia de casa sem tomar o pequeno-almoço.
  2. No almoço e no jantar, tenha presente a Idéia prato: Todas as comidas e os jantares devem ter as proporções adequadas, ou seja, se você comer um prato: como a parte principal da verdura (seja cozida ou salada), prato, por exemplo. O prato tem de conter também uma porção de proteína, cerca de um quarto do prato: carne, peixe, ovos ou proteína vegetal (tofu, tempeh, seitan, proteína de soja texturizada…) e o outro quarto do prato que nos falta são os hidratos (massas, arroz, feijão, batata, pão). Estes sempre será melhor consumi-los de ponta a ponta. Com essas referências, eu estou falando de proporções, não de quantidade, a quantidade varia de acordo com suas necessidades e objetivos. Para perder os 5 kg, tenha em conta que a parte de hidratos de carbono deve ser uma quantidade mais pequena (vo-lo ele exemplificou até ao final do artigo), mas que devem estar sempre presentes tanto no almoço como no jantar.
  3. Comer a cada 3-4 horas: Se você passa muitas horas sem comer, pode aparecer ansiedade e, com isso, muita vontade de comer alimentos pouco recomendáveis. O número de ingestões recomendadas varia de acordo com o seu horário, costumes e estilo de vida, mas eu recomendo que você tenha uma ordem em sua dieta e que faça uma manhã e uma tarde saudável, e assim evitar chegar com mais fome para o almoço e o jantar.
  4. Não se salte nenhuma refeição: Se você fizer isso, muitas vezes, com a finalidade de “compensar um extra”, deixa de fazê-lo, mas seu corpo vai reagir e vai defender. Como? Você terá mais fome nas próximas horas ou até o dia seguinte, e isso vai fazer você comer mais ou pique. A fome se acumula, portanto, pular refeições pode provocar o objetivo contrário do que procura.
  5. Baseia a sua alimentação em alimentos saudáveis, como peixe branco, peixe azul (mínimo 1 dia por semana), frutas (2 a 3 peças por dia), legumes, leguminosas, cereais integrais.
  6. Limita as gorduras da sua dieta. Controla a quantidade de óleo de oliva (utilizado em cru e para cozinhar) a 2-3 colheres de sopa ao dia. Acima de tudo, limita o consumo de alimentos que lhe fornecem gorduras não saudáveis (enchidos, carnes processadas ou fumadas, queijos light…). Não rejeites as gorduras provenientes dos alimentos light (podem chegar a ser de 30%). Em vez disso, pode utilizar gorduras saudáveis como o azeite de oliva que eu disse, abacate, frutos secos, peixe azul… Deixe a carne vermelha para 1 dia por semana e escolha carnes magras como o frango ou o peru.
  7. Evite os alimentos processados, embalados: como as batatas fritas, snacks, biscoitos… Em vez disso, pode fazer crudités de aipo e cenoura com humus, espetinhos de tomate cereja com queijo fresco, anchova, picles ou frutos secos (sempre e quando não estiverem fritos ou salgadas e que em pequenas quantidades).
  8. Bebe 1’5 litros de água por dia e evite o álcool, refrigerantes e sucos. A hidratação que precisa ser feita basicamente com água. Evite bebidas açucaradas, como refrigerantes, sucos industrializados e álcool, que não deixam de ser um grande aporte de calorias e açúcares. Ocasionalmente, você pode consumir um refrigerante light, mas há outras opções mais saudáveis, como um chá gelado, água com gás…
  9. Planeje-se na compra: Ter a geladeira e a despensa cheia de alimentos saudáveis é fundamental para poder levar a cabo uma alimentação saudável. Planeie os seus menus semanais e faça a compra em consequência. Isto ajudará a diminuir a improvisação e, assim, evitar eleições não desejadas.
  10. Usa confecções simples e saudáveis: As confecções mais adequadas a utilizar são: a chapa ou grelha, forno, em seu suco, micro-ondas, cozidos, refogados, rehogado ou o papillote. Evite frituras e rebozados. Para dar sabor aos seus pratos, usa especiarias: tomilho, orégano, pimenta, noz-moscada, cominhos, etc., E também alho, cebola, limão, salsa, mostarda, vinagre. Modera o consumo de sal.
  11. Descansa/Dorme o necessário: de Acordo com a National Sleep Foundation (NSF), recomenda-se que os adultos de 26 a 64 anos, ter uma gama de sono recomendado: De 7 a 9 horas. Dormir menos que o recomendado dificulta a perda de peso, já que aumenta a deterioração e os petiscos.
  12. Pratique exercício físico: Não só é importante que tenha uma vida ativa: evitar o carro, os elevadores, as escadas rolantes e o sofá. Melhor suba as escadas a pé. E a parte encontra o esporte que faz com que você desfrutar! Você pode ir de bicicleta, caminhar, academia… O exercício ajuda a perder gordura corporal, melhorar a sua forma física e sua saúde. Se você pode praticar ao ar livre muito melhor, assim também aproveita o contato do sol com a pele e aumenta sua síntese de vitamina D.

Toma consciência de suas rotinas, não acredito que você deve continuar a comer determinados alimentos porque sempre estiveram presentes em sua alimentação, rotina, hábitos, costumes… se és agora cientes do que podem representar para a sua saúde, pode tomar decisões em conformidade.

Como perder 5 quilos

Perder 5 kg pode ser mais difícil de obter do que perder uma quantidade consideravelmente maior, isso ocorre porque à medida que você se aproxima do seu peso saudável, o corpo não baixa de peso com tanta facilidade. Mas, mesmo que você seja um pouco mais difícil, não deixe, não pensem que não há necessidade de fazer dieta, já que “são apenas 4 kg”. Se você não tem bons hábitos, a sua tendência para o passo de tempo pode ser de subir mais de peso e podem converter-se, ainda que seja de forma lenta, em 7 ou 10 kg de mais. Lembre-se da importância de manter estas mudanças de hábitos, uma vez que tenha conseguido o objetivo de emagrecer.

Exemplo de alimentação de um dia

Vou colocar um exemplo de menu que cumpre todos os pontos que mencionei anteriormente:

  • PEQUENO-almoço: café com leite desnatado (200ml) + 60g de pão integral com abacate e tomate às rodelas.
  • Meio da MANHÃ: uma tigela de morangos
  • COMIDA: Salada com alface, rúcula, cenoura, couve lombarda, cebola, tomate + lentilhas (130 g) cozido). Salmão grelhado com limão com uma colher de sopa de óleo. De sobremesa um iogurte 0,0%
  • LANCHE: 2 fatias de abacaxi
  • JANTAR: Purê de Abóbora com batata (80g). Omelete de cogumelos (1 ovo + 1 clara). Pão integral (30g). Uma colher de sopa de óleo. E um Iogurte 0,0%

Dieta semanal para emagrecer 5 quilos sem passar fome

LunesMartesMiércolesJuevesViernessábadodomingocomida– Brócolis ao vapor.

– Salmão ao forno com batata e cebola

– Duas fatias de abacaxi

– Salada com alface, pimento, cebola, pepino, cenoura e lentilha

– Iogurte .

– Acelga com batata

– Linguado grelhado acompanhado de cogumelos salteados

– Salada verde

– Macarrão com tomate picado, cebola e carne moída magra*

– Iogurte.

– Uma laranja.

– Feijão com batata

– Peito de frango grelhado picantes com cúrcuma

– Pêra

– Salada de tomate e cebola

– Sépia guisada com batatas e legumes*

– Iogurte.

– Espinafres com grão de bico e um ovo cozido

(você pode acompanhar com salada)

– Iogurte com morangos.

Jantar– Salada de tomate e espinafre

– Omelete com pão

– Iogurte.

– Purê de abobrinha e cebola*

– Pescada no forno com batata-doce

– Duas fatias de melancia

– Sopa com macarrão

– Omelete de alcachofras

– Iogurte

– Salada de tomate, cebola, milho, queijo fresco 0% e grão-de-bico.

– Iogurte.

– Purê de abobrinha e cebola*

– Tamboril guisado com caldo de peixe e acompanhado de cuscus

– Morangos

– Feijão com cenoura ao vapor

– Mexidos de ovos com espargos

– Pão integral

– Duas fatias de abacaxi

– Salada verde

– Peito de frango grelhado com pimenta, tomate triturado e arroz integral

– Iogurte.

Exemplos de receitas

MACARRÃO COM TOMATE TRITURADO E CARNE MOÍDA

Em uma frigideira grande, adicione uma colher de sopa de azeite de oliva, tomate picado e duas cebolas cortadas bem finitas. Coze em lume muito lento, até que o tomate esteja cozido.

Por outro lado, cozinhe o macarrão e cozinhar a carne moída magra.

Uma vez que estiver tudo cozido junta os ingredientes e você poderá servir.

PURÊ DE ABOBRINHA E CEBOLA

Na panela coloque a cozer em 4 abobrinhas e 3 cebolas previamente descascados, lavados e cortados. Adicione um pouco de sal e água até cobrir e tápala. Cozido na panela até que os vegetais estejam macios. Em seguida, ajuste a quantidade de água, adicione uma ou duas colheres de sopa de azeite de oliva e o trituras.

SÉPIA GUISADA COM BATATAS E LEGUMES

Cortar uma batata e legumes em juliana ou fatias finas (por exemplo, cebola, tomate, cogumelo).

Em uma frigideira grande, adicione uma colher de sopa de azeite de oliva e primeiro rehoga a sépia (não deve ferver só marcar), remova-a em poucos minutos. Em seguida, adicionar a batata e legumes, rehogas alguns minutos em fogo forte e depois adicione um ou dois copos de água ou caldo vegetal e deixe cozer em lume brando durante cerca de 20 minutos. Quando os legumes estiverem quase cozidos junte a sépia e cueces uns 3 ou 4 minutos (até que esteja no ponto). Neste momento você pode servir.

Dê o primeiro passo e entre em mãos de nutricionistas-nutricionistas colegiados

É importante que, quando você quer conseguir um objectivo relacionado com a alimentação e o peso (perder peso, ganhar peso, melhorar o desempenho ou a saúde, aprender a comer) ou quiser saber mais sobre a nutrição, acudáis a um verdadeiro profissional qualificado, ou seja, as nutricionistas nutricionistas. Em suma, nosso objetivo é educar e ensinar a ter uma alimentação variada e saudável. Mas, além disso, de forma equilibrada, sem dietas milagres, nem promessas insanas. Com planos nutricionais personalizado e individualizado, realizando uma avaliação do estado nutricional, estabelecendo metas realistas e atingíveis. Em Alimmenta podemos ajudá-lo a obtê-lo.

Dieta FODMAP

Onde podemos encontrar os compostos FODMAP?

dieta fodmapOs FODMAPs encontram-se fundamentalmente nos seguintes alimentos

  • Trigo, centeio, cebola e alho: rico em Fruto-oligossacarídeos (FOS)
  • Feijão: contém em Galacto-oligossacarídeos (GOS)
  • Lácteos (principalmente leite): contêm o dissacarídeo lactose
  • Mel, xaropes, maçãs e outras frutas: contêm o monossacarídeo, frutose
  • Alimentos light, adoçante, peras ciurelas: contendo polióis como o sorbitol, xilitol, maltitol e o manitol

Alimentos permitidos em uma dieta FODMAP

Estes são os alimentos a incluir em uma dieta baixa em FODMAPs

Frutas

Mirtilos(*), coco(*), morangos(*), maracujá(*), Groselha(*), granada(*), figo(*), tangerina, graviola, kiwi, limão, lima, tangerina, melão cantalupo, marmelo, nêspera, banana, tangerina, mamão (*), maracujá (*)abacaxi, laranja, uva (*)

Produtos hortícolas (de encaixe)

Azeitonas(*), aipo, acelga(*), chicória(*), repolho, berinjela(*) abobrinha(*), couve de bruxelas, abóbora, cardo, endivia, espinafre, feijão verde, alface(*), nabo, pepino, pimentão verde(*), gengibre, rabanete, tomate, cenoura

De leite e substitutos

Os queijos curados e secos (controlando quantidades) Mozarella. Iogurte e leite (sem lactose, e enriquecidos em cálcio, se necessário). Bebidas vegetais (arroz, amendoim, avelã, aveia, amêndoa)Carne, peixe e ovoTodo o tipo de carnes não processadas

Peixes ambos brancos e azuis

Ovo

Cereais e tubérculos, Arroz, pão (*), aveia, milho, arroz, trigo sarraceno, quinoa, batata, sorgo, mandioca, milho. Batata-doce, batata, mandiocaAdoçantesAçúcar (*), glucose, aspartame E951, acelsufame k E 950, ciclmato E952, sucralose E 955, sacarina E 954. Cacau em pó (*), chocolate preto.

Nozes e óleos

Noz, noz de macadâmia (*). Azeite de oliva, girassol, vegetal

(*) quantidades inferiores a 40g

Lista de alimentos a evitar em uma dieta baixa em FODMAPs

Frutas

Abacate, damasco, breve vista, caqui, cereja, ameixa, ameixa passa, conservas de frutas, tâmara, framboesas frutas secas, goiaba, lichia, maçã, pêssego, manga, melão amarelo, mora, nectarina, pêra, melancia, suco de frutas

De leite e substitutos

Leite (vaca, cabra e ovelha), iogurte, sorvete, creme de leite, queijos moles (Burgos, ricota, queijo cottage, mascarpone), manteiga, sobremesas à base de leite e produtos elaborados com leite. Bebida de soja

Legumes e produtos Hortícolas

Alcachofra, alho, brócolis espargos, cebola, couves-de-Bruxelas, couve-flor, cogumelos, escarola, aspargos, a erva-doce, milho doce, alho-poró, pimentão vermelho, beterraba, repolho, cogumelos, molho de tomate,Legumes,Grão-de-bico, lentilhas, feijão brancas, ervilhas, feijões, soja e produtos de soja.CereaisTrigo e centeio (em grande quantidade), arroz integral, cereais e produtos integrais. Espelta e amarantoFrutos secos

Amêndoas, pistache, avelãs, amendoim, castanhas de caju

Carnes,Hambúrgueres, salsichas, salames, bolinhosAdoçantes, molhosMel, xarope de milho ou frutose, agave, sorbitol (E-420i), xarope de sorbitol (E-420ii), manitol (E-421), xilitol (E-967, maltitol (E-965), isomaltulose (E-953), Erythritol (E968), Lactitol (E966), os produtos “light” ou “sem açúcar”.

Molhos comerciais tipo churrasco, kétchup.

Suplementos de fibraFrutooligossacarídeos, inulina, oligofrutose

Além disso, deve-se evitar a bolos, doces, biscoitos, flans, sorvetes, molhos, caldos, molhos, marinadas, enchidos e carnes processadas, também as bebidas alcoólicas (especialmente o vinho, rum, cerveja) e bebidas gasosas. Paralelamente, recomenda-se praticar atividade física regular e evitar situações de estresse, por sua repercussão a nível digestivo. Um estilo de vida saudável seria o tratamento de primeira linha e se persistirem os sintomas se devem diminuir os FODMAP.

O que aspecto têm 30g de fibra proveniente de alimentos de baixo FODMAP?

Muitas vezes é difícil para os pacientes imaginar de que alimentos e em que quantidades podem obter fibra quando têm muito limitado o consumo de cereais e legumes. Nesta imagem você tem um exemplo

alimentos com fibras e baixos em fodmap

Dieta FODMAP vegetarianos

Se você seguir uma dieta baixa em fodmap, e seguem uma dieta vegetariana, é importante assegurar-se de que sua dieta é nutricionalmente adequada. Isso é um grande desafio, porque as leguminosas (uma parte importante de uma dieta vegetariana) também são altas em galactooligosacacáridos e frutanos, e neste tipo de dieta deve ser evitada.

FONTES DE PROTEÍNAS

  • Tofu
  • Tempeh
  • Quinoa
  • Quorn (proteína)
  • Ovos
  • Polenta, farinha de milho, trigo sarraceno

Conclusões

Seguir uma dieta FODMAPnão implica seguir uma alimentação sem glúten (que só é recomendada em caso de doença celíaca, a intolerância ao glúten não celíaca ou se as vilosidades intestinais são muito afetadas); a razão pela qual se evita o trigo, a cevada e o centento em uma dieta FODMAPs não é pela presença de glúten, como os Fruto-oligossacarídeos (FOS) que chegam ao intestino sem digerir e são fermentados por bactérias, originando os sintomas próprios da síndrome de intestino irritável.

O uso de enzimas digestivas como a lactase ou alfa-galactosidase para GOS pode ser útil em alguns casos, assim como o uso de probióticos para o efeito dessa dieta sobre a microbiota intestinal.

Em conclusão, os passos básicos a seguir são:

  1. Visitar o gastroenterologista para confirmar o diagnóstico.
  2. Visitar o nutricionista nutricionista para poder identificar os hábitos não saudáveis e seguir a dieta FODMAP com garantias
  3. Valorizar a visita ao psicológo para gerir o stress e outros factores.

O efeito da dieta FODMAP sobre a microbiotaintestinal continua em estudo e ainda faltam estudos generalizados que aprovem a sua aplicação, mas é claro que existe uma grande variabilidade interindividual quanto à tolerância a FODMAPs e que o aconselhamento nutricional personalizado é o mais recomendável.

Se você precisa de um atendimento personalizado, em Alimmenta você encontrará uma equipe de nutricionistas-nutricionistas especializados em dieta FODMAP e problemas digestivos.

Exemplo de um menu FODMAP em PDF

Café da manhã:

Se roibos + leite (sem lactose, de acordo com tolerância) + cereais de milho (menos de 8% de açúcar)

Meio da manhã:

Tangerina ou banana

Comida:

Batata com judaica verde + Tamboril às finas ervas + Iogurte

Lanche da tarde:

Um punhado de mirtilos.

Jantar:

Sopa creme de abóbora+ Frango no forno com limão + Kefir

Cólon irritável ou Síndrome do Intestino Irritável: dieta adaptada

Incidência e principais sintomas do Cólon Irritável

O cólon irritável, cujo nome correto é a Síndrome do Intestino Irritável (SII)é uma doença que tem uma incidência muito diferente, de acordo com o país. Nos países industrializados, como o Brasil, é considerada uma das principais causas o estresse, por isso tem uma origem psicossomático.

O cérebro e o intestino estão muito relacionados. O estado de ânimo de uma pessoa influencia diretamente nas secreções intestinais. Quando se passa medo, raiva, decepções, ansiedade,… se reúne na bile. A bile tem a função de digerir as gorduras no intestino, mas é muito laxante. Portanto, se uma situação pessoal faz com que se liberte bile no intestino, quando não se está realizando a digestão, é muito provável que desemboque em uma diarreia.

O perfil das pessoas que sofrem cólon irritável mudou um pouco. Inicialmente parecia sobretudo em mulheres de meia idade, muito trabalhadores, responsáveis, com um elevado nível de autoexigencia e um caráter controlador. Atualmente, esta doença também afeta pessoas jovens, e até crianças.

O cólon irritável é uma doença crônica (embora você possa ser eficiente em alguns casos), que se manifesta com dor e distensão abdominal. Além disso, também produz transtornos no trânsito, como diarreia, prisão de ventre ou ambas as coisas alternadas. O SII é caracterizada por dor ou desconforto abdominal e alteração na freqüência e/ou consistência das fezes (que vão desde a diarreia e a obstipação). Acompanhado freqüentemente de inchaço, gases e distensão abdominal.

O diagnóstico da Síndrome do Intestino Irritável não é fácil. Por isso, o médico especialista na hora de diagnosticarlo costuma seguir o critério de Roma III, que indica que a dor abdominal deve voltar ao menos 3 dias por mês durante os últimos 3 meses, além de duas ou mais dos seguintes sinais:

  • Melhora dos sintomas após a evacuação.
  • Aparecimento dos sintomas, depois de uma mudança na frequência das fezes.
  • Mais sintomas de acordo com mudanças na forma ou na aparência das fezes.

Dieta para o cólon irritável

A dieta da pessoa com a síndrome do intestino irritável dever ser personalizada a cada caso. Como diretrizes genéricas podemos destacar:

  • Moderar o consumo de fibra insolúvel (proveniente de alimentos integrais) da alimentação para não contribuir mais para os desequilíbrios no trânsito intestinal.
  • Aumentar o consumo de fibra solúvel (em forma de gomas, pectinas e mucilagem) na dieta. Você pode fazer com a ajuda dos alimentos, como o doce de marmelo ou a maçã, embora também se recomenda tomar diariamente suplementos alimentares deste tipo de fibras.
  • Evitar os alimentos ricos em gorduras, as frutas cítricas (principalmente a laranja) e os espinafres para diminuir e neutralizar o efeito laxante produzido por sais biliares (bile) no cólon.
  • Diminuir o consumo de frutose (um tipo de açúcar simples que se encontra sobretudo nas frutas). Escolher as frutas mais pobres em açúcar e as mais ricas em pectina, como por exemplo a maçã com a pele. Não é adequado tomar sucos de frutas ou néctares.
  • Eliminar totalmente o consumo de sorbitol, um adoçante), alimentos ou espécies picantes, o gás (bebidas), o café e o chá.
  • Beber dois litros de água por dia. É muito importante garantir a hidratação, quando há decomposição ou diarreia. Recomenda-Se beber água ou chá de ervas suaves como a tila e a maria luísa (que não têm nenhum efeito laxante). Além disso, um aporte suficiente de líquidos também ajuda a combater a prisão de ventre.
  • Mesmo cumprindo todas as normas mencionadas não se deve esquecer que é necessário controlar o estresse. Uma ajuda natural para combater e controlar os níveis de stress é tomar pasiflora e valeriana.

Alimentos para o cólon irritável

cólon irritável, síndrome do intestino irritável

ilustación do intestino irritável

O cólon irritável, ao igual que outras doenças intestinais como o Crohn e a Colite Ulcerosa, apresenta muitas intolerâncias pessoais. Não se devem confundir estas intolerâncias provocadas pela doença com as alergias alimentares. Os alimentos que mais freqüentemente provocam intolerância e que, portanto, recomenda-se evitar, desde o início, são os citrinos, a cebola, o chocolate, os ovos, o glúten (presente na maioria dos cereais como o trigo, a aveia, a cevada, o centeio e triticale), a cafeína (presente no café, chá e chocolate), o consumo de álcool.

Síndrome do Intestino Irritável e dieta FODMAP

dieta fodmapA dieta FODMAP foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Monash, na Austrália. FODMAP é a soma das iniciais das palavras em inglês do que em português são Oligossacarídeos, Monossacarídeos Fermentáveis e Polióis. Todos eles hidratos de carbono de cadeia curta.

Assim, a dieta FODMAP é uma dieta de baixa ou sem frutose, lactose, frutanos, galactanos e polióis. Presentes nos seguintes alimentos:

  • Frutas como maçã e pêra.
  • Vegetais como cebola, leva e alho.
  • Leguminosas: ervilha, soja e lentilha.
  • Cereais: trigo e derivados, centeio e cevada.
  • Frutos secos.
  • Laticínios: leite, queijos, sorvetes e iogurtes. Avaliar a tolerância.
  • Edulcorantes artificiais: produtos que contêm sorbitol (E420), manitol (E421), isomalt (E953), maltitol (E965) e xilitol (E967), etc.

Qual a relação entre o SII e a dieta FODMAP?

Os oligossacarídeos, monossacarídeos fermentáveis e os polióis em algumas pessoas não absorvem 100% no intestino delgado. Por que estas moléculas não absorvidas seguem o seu caminho até chegar ao intestino grosso, onde atuam como alimento para as bactérias que vivem nele normalmente. Ali, as bactérias digerem/fermentar os FODMAPs e que causam os sintomas descritos na definição de Síndrome do Intestino Irritável.

Portanto, uma dieta baixa em FODMAP pode ajudar a reduzir os sintomas da Síndrome do Intestino Irritável e também de outras doenças inflamatórias intestinais como colite ulcerosa ou doença de Crohn.

Você tem de eliminar o glúten da dieta?

O primeiro é descobrir quem poderia se beneficiar de uma dieta sem glúten. Para isso, é fundamental fazer o teste para determinar se existe ou não a doença celíaca ou alergia ao trigo. Se o teste for positivo, então não há dúvida: tem de eliminar o glúten ou trigo da dieta. Mas, se dá o contrário, que a prova é negativa, uma dieta sem glúten ou trigo não está justificada.

De todas formas, algumas pessoas que não são alérgicas a derivados do trigo ou alérgicas ao trigo apresentam uma sensibilidade ao glúten, que provoca sintomas semelhantes aos do SII, que geralmente desaparecem depois de uma dieta sem glúten. É importante destacar que os alimentos que contenham glúten, como trigo, cevada, centeio e seus derivados são ricos em FODMAPs. De todas as formas, nem todos os alimentos sem glúten são baixos em FODMAPs (como a cebola), nem todos os alimentos com glúten são altos em FODMAPs (como a aveia).

O que dizem os estudos Há consenso?

Após as primeiras investigações da austrália em 2005, têm sido vários os estudos que foram realizados para avaliar o possível efeito da dieta FODMAP sobre a Síndrome do Intestino Irritável.

Muitas pesquisas confirmam os efeitos positivos desta dieta sobre os pacientes com SII e dão evidência ao uso da dieta FODMAP como tratamento. Mas há outras investigações e profissionais de saúde que duvidam do projeto e a eficácia da dieta como tratamento da SII. Isso se deve ao fato de que alguns estudos têm observado que há poucas evidências que sustentem a hipótese e que, além disso, os estudos disponíveis até agora tem limitações significativas. Sem esquecer que é imprescindível o acompanhamento da dieta FODMAP por parte de um nutricionista-nutricionista para garantir o seu cumprimento e evitar desequilíbrios dietético-nutricional e isso, pelo menos em Portugal, que não há nutricionistas-nutricionistas da Segurança Social, é complicado.

Com relação a seguir uma dieta sem glúten, quando se apresenta sensibilidade ao glúten e SII, diversos estudos constataram que, certamente, os sintomas melhoraram ao retirar o glúten da dieta e relacionado a criar múltiplas ao voltar a introduzi-lo. Ainda assim, neste caso, também, nem todos os especialistas estão de acordo e concluem que há limitações para os estudos publicados e duvidam se é o glúten ou outra proteína ou componente do trigo o responsável pelos sintomas.

Passos a seguir se apresentam a Síndrome do Intestino Irritável

  1. Procure um gastroenterologista que, após confirmar o diagnóstico se faça o acompanhamento.
  1. Marque uma consulta com um nutricionista-nutricionista que depois de avaliar individualmente o seu caso introduzirá a dieta ou diretrizes aplicáveis. Geralmente se faz uma dieta de exclusão por 2-6 semanas até o desaparecimento dos sintomas e é reintroduzida pouco a pouco os alimentos. Sempre evitando dietas muito restritivas (reduzem as bactérias benéficas para o nosso intestino) e observando a partir de um registo dos alimentos ingeridos e os sintomas. Podem voltar a tolerar certos alimentos, controlando a quantidade e a frequência de consumo.
  1. Valoriza tratamento psicológico. Não se demonstrou que tenham fatores psicológicos que resultam ou influenciem o SII, mas estes podem:
  • Nos fazer acreditar que os sintomas abdominais são duráveis e mais graves.
  • Reduzir a qualidade de vida e aumentar o uso de serviços de saúde.

Por estas razões, é comum que as pessoas com SII apresentam ansiedade, depressão, somatización, hipocondria e medos relacionados aos sintomas. Além disso, o psicólogo pode dar diretrizes na hora de gerir o stress, já que o estresse piora dos sintomas gastrointestinais do SII.

  1. Pratique exercício físico. Um estudou observo como após 12 semanas de exercício físico (3-5 vezes por semana, de moderada-alta intensidade) o nervosismo por sintomas gastrointestinais em pacientes com SII foi suprimida.
  1. Elimina o álcool e o tabaco, durma bem e descanse. Embora não exista uma evidência clara são mudanças positivas.

O papel do nutricionista – nutricionista no cólon irritável

Como você pôde ler, se você sofre de Síndrome do Intestino Irritável é imprescindível o aconselhamento por parte de um nutricionista-nutricionista. Em Alimmenta você encontrará umaequipe de nutricionistas-nutricionistas especialistas no tratamento de doenças inflamatórias intestinais, uma psicóloga e um treinador pessoal, que te ajudarão a melhorar seus sintomas.

Antropometria para atletas

Como você pode ver no vídeo, a antropometria envolve o uso de marcas corporais de referência, cuidadosamente definidas, o posicionamento específico dos sujeitos para estas medições, e o uso de instrumentos apropriados. Se mede a massa (peso), comprimentos e alturas, diâmetros, profundidades, perímetros e dobras cutâneas , entre outros.

Pilares básicos da cineantropometría

A práxis da cineantropometría a compõem 3 pilares básicos:

  • O estudo da proporcionalidade
  • O estudo somatotipo ou do biótipo
  • O estudo da composição corporal

Esta última é, possivelmente, o mais importante no âmbito da atividade física e o esporte e nutrição, já que a capacidade de um indivíduo para realizar qualquer tipo de esforço está intimamente relacionada com a maior ou menor presença de seus tecidos corporais.

A composição corporal é o método de fracionamento do peso ou de massa corporal em compartimentos (massa do esqueleto, músculos, gordura, etc.) e a relação entre seus componentes e a atividade física, aplicável tanto para atletas de elite como a população sedentária.

Para que serve a aplicação da cineantropometría no nosso domínio?

Há muitas aplicações da cineantropometría no campo da nutrição clínica, esportiva e de medicina preventiva. Esta permite

  • Estimar a composição corporal do indivíduo para, assim, avaliar o tipo de intervenção nutricional levar a cabo juntamente com o exercício mais recomendado. Por exemplo, no caso de um paciente sedentário, acima do peso (de acordo com IMC) e fatores de risco cardiovascular, que as provas cineantropométricas detectada a presença de um excesso de massa gorda se você vai ter que recomendar uma alimentação hipocalórica e de baixo teor de gordura, enquanto se lhe recomendará trabalhar sobre todo o exercício aeróbico.
  • Estabelecer os objetivos de trabalho com a pessoa, base para a melhoria dos componentes da composição corporal, seja na clínica, esportiva ou medicina preventiva.
  • Avaliar e observar as modificações e melhorias na composição corporal antes e depois de uma intervenção alimentar e de atividade física. Em descidas rápidas de peso, o componente corporal que se vê altamente diminuído é a massa muscular, o que gera um problema, já que a gordura mantém. A perda de musculatura, por sua vez, diminui o metabolismo da pessoa, com o que ingerir a mesma quantidade de energia na forma de calorias, aumenta de peso em forma de gordura (efeito rebote). As perdas de peso lenta e potencializando a atividade física conseguimos que o componente que diminua seja o gordo, e o muscular aumente ou se mantenha.
  • Para Saber o estado nutricional da pessoa em questão, (por exemplo, deficiência ou excesso de reservas corporais) e, assim, detectar casos de desnutrição por defeito (protéico-energética), muito comum em geriatria e anorexias, ou desnutrição por excesso, como o excesso de peso ou obesidade.
  • Estudar a distribuição da massa gorda (android ou robô), através do índice cintura/quadril, circunferência abdominal, ou alguns métodos BIA. De especial interesse para a prevenção de determinadas doenças, como a obesidade, diabetes, dislipidemias, e tentar diminuir o seu risco, principalmente se a obesidade do tipo andróide.
  • Projetar estudos sobre qual é a composição corporal, que tem menos riscos de sofrer de doenças, e assim estabelecer, por meio de medições antropométricas, uma “somatozona saudável”, ainda não definida.
  • Estudar os efeitos de diferentes dietas sobre a composição corporal, e assim, avaliar a sua adequação. Por exemplo, avaliar as “dietas milagre” comparando com as dietas baseadas em uma alimentação saudável. As dietas milagre entram dentro das descidas rápidas de peso à perda de musculatura. Dietas baseadas em alimentação saudável, à manutenção da musculatura.
  • Estimar o metabolismo basal em repouso da pessoa a partir de fórmulas que contemplam o peso, altura e massa livre de gordura. Multiplicando-se por coeficientes de atividade pode-se estimar o gasto energético total (GET), ou mesmo o mais recomendado seja avaliar a ingestão espontânea real.
  • Detectar o desacondicionamiento físico em pacientes com doenças do aparelho locomotor, como a perda da musculatura, e iniciar as intervenções terapêuticas que tenham em conta, e, claro, testá-las. Em pacientes com artrose de joelho, fadiga crônica, fibromialgia… se recomendar exercícios que possam fazer dadas as circunstâncias, como, por exemplo, exercícios isométricos que possam fazer esticados na cama ou sentados em uma cadeira.
  • Avaliar a melhoria da condição física e o desempenho dos atletas em relação à diminuição da massa de gordura e o aumento da massa muscular depois de uma intervenção dietética, se assim o exigem.

Conclusão

No âmbito das Ciências do Esporte, é muito útil para a avaliação da condição física, o controle do treinamento, a análise do desempenho energético, o estudo dos efeitos da atividade física e o esporte competitivo na estrutura e composição corporal do indivíduo, seleção de talentos e para estudos biomecânicos.

Em Alimmenta podemos realizar um estudo antropométrico que permite estimar a sua composição corporal, conhecer o seu biotipo, e conhecer os progressos que você faz com o seu tratamento dietético e/ou treinamento.

Alimentação na fase escolar

Em função da idade da criança, suas características de crescimento e desenvolvimento serão diferentes por isso que este período de tempo pode ser dividido em dois:

  • A fase pré-escolar: abrange as crianças de 3 a 6 anos.
  • A fase escolar: crianças de 7 a 12 anos.

Portanto, na hora de planejar a alimentação da criança, deve-se ter em conta as suas exigências e necessidades, assim como a sua atitude diante dos alimentos.

Também é importante ter em conta que o estilo de alimentação de crianças varia do padrão de alimentação dos adultos. Enquanto que os adultos seguimos uns horários estabelecidos para as refeições e, sabemos, ou deveríamos ter, o que devemos comer em cada momento, as crianças têm a capacidade de responder a sinais internos de apetite e saciedade, aqui, que a cada refeição que realiza a criança tenha características distintas. Ou seja, dependendo da densidade energética dos alimentos que lhes ofereçamos e de suas necessidades para aquele momento, realiza um tipo de comida ou outro. Por exemplo, não é de admirar que os bebês que necessitam de um elevado aporte de energia, preferem dentro do grupo das frutas, bananas ou maçãs já que contêm maior valor energético.

Os hábitos saudáveis na família

A alimentação do escolar baseia-se em hábitos saudáveis da família, não deve variar o que a criança come o que comem os seus pais, mas sim, devemos ter em conta e respeitar os sinais de fome e de saciedade. Ninguém melhor do que a criança sabe quanta quantidade de alimento necessário. Neste caso, recomenda-se servir pequenas porções de alimentos e se a criança quiser, permitir que se repita (falamos de crianças saudáveis, a obesidade infantil deve focar de maneira diferente).

Portanto, os objetivos principais desta fase são:

  • Assegurar o crescimento e desenvolvimento da criança.
  • Prevenir doenças de apresentação na idade adulta, mas com base nutricional desde a infância.
  • Promover hábitos alimentares saudáveis.

Características gerais

No quadro abaixo são descritas as características próprias para cada fase da idade infantil e deverão ser levados em conta na hora de planejar uma alimentação destinada a cada uma delas.

ETAPA PRÉ-ESCOLARETAPA ESCOLAR

Crescimento lento e mantido

CRESCIMENTO

O crescimento é linear e vai aumentando ao se aproximar da puberdade

Maturidade da maioria dos órgãos e sistemas. Conclusão da erupção dentária temporária

FISIOLÓGICAS

Maturidade da maioria dos órgãos e sistemas

As necessidades de nutrientes e energia são elevadas, apesar da desaceleração do crescimento. As necessidades protéicas estão aumentadas

NECESSIDADES ENERGÉTICAS

Maior gasto calórico por prática de exercício físico

Mudança negativo sobre o apetite e o interesse por alimentos (condicionado pela diminuição do crescimento)

INGESTÃO DE ALIMENTOS

Aumento da ingestão de alimentos

De educadores e de outras crianças na alimentação. Sabe usar os talheres e os copos.

INFLUÊNCIAS

Muito influenciados por seus companheiros e imitam os hábitos dos adultos.

Rápido aprendizado da linguagem, da marcha e da socialização

PERÍODO MATURACIONAL

Aumento progressivo da atividade intelectual

Nos últimos anos, os hábitos alimentares das crianças têm variado em relação aos costumes tradicionais. Os pequenos-almoços, no caso de que o realizem, costumam ser monótonas e deficientes nutricionalmente. A comida é efetuada na escola onde os menus não estão sempre elaborados por uma nutricionista-nutricionista e, por isso, muitas vezes, são desequilibrados. A pastelaria industrial faz parte de sua meia da manhã e do lanche, juntamente com bebidas açucaradas ou sumos comerciais. À hora do jantar tentam evitar os alimentos caseiros que se lhes oferecem.

Como consequência da alimentação dos escolares caracteriza-se por um aporte energético alto, uma elevada ingestão de proteínas provenientes quase exclusivamente de origem animal, excesso de gorduras, por um elevado consumo de enchidos, carnes vermelhas e preparações comerciais, um maior consumo de bolos e doces, contribuindo açúcares simples e gorduras, em detrimento de féculas de absorção lenta como legumes, macarrão e arroz integral, pão integral, etc., e um baixo consumo de legumes, saladas e frutas.

Dicas para melhorar a alimentação das crianças

Para melhorar esta situação e fazer com que as crianças adquiram hábitos alimentares saudáveis é recomendável, junto ao envolvimento da família, seguir alguns conselhos práticos:

  • Fazer 5 refeições por dia, a fim de que não deixe passar muito tempo entre refeições, dando uma grande importância ao pequeno-almoço, posto que saltárselo pressupõe não cobrir as necessidades de nutrientes do dia. Este pode ser variado e deverá incluir alimentos farináceos, alimentos do grupo do leite e das frutas.
  • Levá-lo a fazer caso a sua sensação de saciedade. Não deve ficar com fome, mas também não muito cheios.
  • Vamos planejar uma dieta variada, onde se priorize mais a qualidade dos alimentos e não a quantidade. Para nos ajudar, podemos usar a pirâmide de alimentos que nos apresentam na estratégia NAOS que divide e classifica os alimentos em função de seu consumo recomendado é diária, semanal ou ocasional.
  • Assegurar uma ingestão adequada de leite suficiente para cobrir as necessidades de cálcio. Recomendam-Se entre dois e quatro porções de leite e derivados.
  • Diminuir o consumo de alimentos refinados e escolher cereais integrais por seus múltiplos benefícios para a saúde. São mais ricos em nutrientes, previnem a prisão de ventre, diminui o risco de contrair alguns tipos de câncer, melhoram a circulação sanguínea, entre outros benefícios. Em crianças com pouco apetite pode ser que lhes sacie antes e pode ser alterada por cereais refinados.
  • Diminuir o consumo de sal, evitando ter o saleiro na mesa e evitando alimentos processados e refeições ligeiras, já que contêm grandes quantidades.
  • Evitar alimentos processados, como pães, industrial, doces, guloseimas e promover o consumo de frutas, frutos secos e lanches preparados em casa. Tomar doces (doces, guloseimas, etc.) entre as refeições deve ser algo excepcional, e é importante conversar com a criança como dosificarlos. Outra opção é remover as tentações em casa e deixar a seu alcance outros alimentos mais saudáveis, como frutas, frutos secos ou alguns legumes como cenouras.
  • A água deve ser a bebida de costume e o consumo de refrigerantes açucarados e de sumos deixá-los para ocasiões especiais. Como acontece com os alimentos, eliminar as tentações e apenas comprá-los em ocasiões especiais, é uma boa opção para evitar seu consumo excessivo.
  • Aconselha-Se a levar o menino para a compra e convidá-lo a participar das preparações dos alimentos. Implicarlos nestas tarefas, além disso, reforça vínculos afetivos positivos para o núcleo familiar.
  • O ambiente na hora da refeição deve ser relaxado, sem distrações e devemos acostumbrarles a realizar as refeições em família, evitando a televisão e os jogos.
  • Se a criança apresenta alguma dificuldade para mastigar algum alimento, sobretudo em idades mais precoces, nós podemos oferecer-lhe alternativas que possam ser bem tolerada. E sempre respeitaremos os seus gostos e preferências alimentares.

No caso de crianças que realizam a refeição na escola, é importante vigiar os menus escolares que terão de fornecer alimentos de qualidade a partir de um ponto de vista nutricional, higiênico e sensorial e certificar-se que são supervisionados por uma nutricionista-nutricionista.

A partir do menu que fornecem no colégio, deve-se planejar o menu para o jantar. A comida que se realiza em casa deve complementar-lhes que façam na escola, com base em uma alimentação variada e saudável. Deve-Se cuidar que o fornecimento de legumes diariamente seja o correto. Que haja uma boa distribuição de alimentos proteicos durante a semana. Por exemplo, se o cole comem carne oferecer peixe ou ovo por noite. Que em todas as refeições estão presentes os farináceos, como massas, arroz, batata, pão… Garantir que durante a semana ingerem, no mínimo, dois dias de legumes e que o fornecimento de frutas também seja o adequado.

O esporte nos mais pequenos

Por último, não podemos esquecer que são crianças e que a atividade física também deve fazer parte dos seus hábitos saudáveis. Promover momentos em que se realizem atividades físicas será tão importante como cuidar da sua alimentação. Por exemplo, atividades cotidianas como subir escadas ou ir a pé para a escola, atividades extra-classe, onde realizem um esporte ou fazer atividades ao ar livre em família, no campo ou na montanha.

Tratamento para Ejaculação Precoce com Max Power

Isso é um tremendo problema, verdade?. Por um lado sim, porque é um dos maiores medos que temos dos homens. Mas, por outro lado, estas de parabéns, porque desta vez você vai saber o que fazer exatamente para não vir rápido de fazer amor.


Deixe-me dizer-lhe que existe uma infinidade de dicas para que você possa aguentar mais, somente, você deve saber escolher os corretos, já que nem todos são igualmente eficazes. Muito vai depender do problema que te levou a sofrer de ejaculação precoce.


Quero que sempre apontamentos para o lado dos truques naturais, como eu já disse outras vezes, não se deve levar o corpo de produtos químicos, que só te fazem mal, e o único benefício que você verá é a curto prazo. Por isso, recomendamos em casos mais graves, o suplemento natural e estimulante Max Power.


Se quiser uma solução real e duradoura, deve trabalhar a consciência, e possui a vida sexual mais espectacular do que jamais tenha imaginado, eu garanto!.


Tratamento para Ejaculação Precoce com Max Power


Truques-para-não-gozar-ou-vir-tão-rapido


Independentemente do tempo que leve sofrendo, a pior parte não t a levar o seu, mas o seu parceiro que não consegue satisfazer, esse sim é o verdadeiro problema, e a origem de muitos conflitos.


Assim, antes de começar com o bem, você deve identificar o seu problema, por isso que eu te apresento a seguir as razões pelas quais se corre ou se você vem como um flash:



  • Fisiológicas, podem dever-se basicamente infecções na parte posterior da uretra, ou alterações do sistema nervoso (este último era o meu caso, me colocava como um flan de nervoso).

  • O consumo de determinados medicamentos é também muito perigoso, nada mais do que os antidepressivos, e o consumo de álcool (nunca deite um pó bêbado, por favor).

  • Certas questões psicológicas, como o estresse, a pressão alta, ou se você não teve relações sexuais por muito tempo, o normal é que se vieres sem mais.

  • Disfunção erétil, se não conseguir manter sua pênis ereto, é muito provável que fique nervoso, já que sabe que só tem uma bala para gastar, a tabela é provável que já não se coloque dura.

  • A ansiedade, muito relacionada com o referido no primeiro ponto, você tem posto a fasquia tão alta, que não quer defraudarte a ti mesmo, e cair em um ciclo vicioso de ansiedade, que não lhe permite render como deveria.

  • Algum problema na relação com seu parceiro. Muitas vezes é mais desenvolvido, ou seja, não sufrías este problema antes, mas com seu atual parceiro sim a sofrer. Podem acontecer 2 coisas: há algo que não te satisfaz a ela, ou está tão boa que você cair em uma ansiedade que não pode controlar.

Seja qual for a fonte de seu problema, eu quero que você saiba que não está sozinho, é bom falar, e se você não tem a confiança de falar com alguém, você tem a sorte de ter encontrado este espaço, onde seus problemas sexuais começam a desaparecer.


Métodos para não acabar tão rápido com Max Power


Métodos-para-não-ter-ou-em-tão-rapido


Vou mostrar-Te 4 métodos muito eficazes:


O alongamento do pénis


Com o pau totalmente mole (isto quer dizer, não ereto), pegue a ponta, mas sem exagerar tanto ao ponto de cortar a circulação, tenha cuidado. Estíralo para a frente tudo o que pode, sem chegar a sentir dor.

Aliás, você ainda não conhece o Guia para controlar a ejaculação?. Você deverá ler isso urgente: Mestre do Orgasmo. É o livro que me ajudou a passar de 30 segundos a mais de meia hora na cama 😀. Outra dica que falaremos mais ao final do artigo é em relação ao Max Power. 

De acordo passa a cada minuto, você vai dar conto que você pode esticar cada vez mais. Você deve fazer o seguinte: toma o ar profundamente, e enquanto exhalas estíralo suavemente, sem dor. O soltas e descontrai 30 segundos. Durante esses 30 segundos vs a fazer o seguinte: vira o seu pênis em círculos, de cima para baixo, direita, esquerda. Uma vez completados os 30 segundos, começa-se novamente com o talão. Não o faças mais de 5 minutos.


Como ejacular mais tarde fazendo massagens com óleo


Coloque um par de óleo em suas mãos, e mãos à obra. Deslize seus dedos sobre o pênis. Aperta suavemente a base, e em forma de círculo, passa os dedos em direção à ponta, e detém-se um pouco antes de chegar à totalidade da ponta. Como o que você está fazendo é basicamente masturbarte, irás conseguindo uma ereção.


Neste ponto você deve tentar manter o pênis ereto. Agora você vai usar as 2 mãos. Com o mesmo círculo entre o dedo e o polegar indica, aperta um pouquinho e desliza com essa pressão de cima para baixo, em seguida, alternadas com a outra mão. O dia que conseguir pelo menos 200 apertos, e 300 seria o ideal, semana a semana e deve ir aguentando o maior número de apertos, e maior intensidade no movimento.


Assim vamos educar nosso cérebro para resistir a uma certa pressão, se você pode fazê-lo vendo um filme erótico melhor. Se não conseguir, não se preocupe, pouco a pouco ganhas.


Exercícios cardiovasculares.


Já sei que está muito isso de ter uma alimentação saudável, e outros. Mas é totalmente verdade!!!. Não sabe o impacto que tem sobre o seu organismo uma boa alimentação. E isso você deverá acompanhá-lo de exercícios cardiovasculares. Andar de bicicleta, caminhar rápido, correr, natação, etc. Vai ajudá-lo a manter as artérias e veias totalmente saudáveis, também na zona genital. Eu recomendo inicialmente, não consumir nenhum produto lácteo, em seu lugar, sustitúyelo pela soja. Faça isso, pois você vai ver como me grato.


Use uma compressa quente


Para os que não são temperados de vocação, para os intensos, nervosos e ansiosos. Testem usando uma compressa quente antes de: masturbarte com o óleo, antes dos exercícios de alongamento, ou incluo antes de ter relações. Isso favorece a circulação bastante. Isso é como fazer esquentamentos ou alongamento antes de correr. Pegue um pano limpo e deixe 30 segundos em água quente. Coloque o pano sobre o teu braço, para saber o que vai suportar o calor.


Uma vez feito isso, sente-se em um lugar como e coloque a compressa sobre seu pênis e testículos durante 2 minutos, faça um total de 2 vezes por dia, não mais. E você pergunta, por que eu faço isso?, para manter e promover o sangue dentro de seu membro, desta forma, os espaços que ocupa o sangue se tornará mais flexíveis e grandes. O que favorece enormemente a controlar a ejaculação precoce e, além disso, você terá uma ereção mais dura do que o martelo de Thor, o que lhe agradecer o seu parceiro uma vez que você tenha superado isso de gozar tão rápido.


Dicas finais para não ejacular ( Max Power )


truques-final-para-levar-em-gozar-vir-ou-acabar-em-a-cama


Vamos fechar com chave de ouro, recomendándote 2 truques adicionais que com certeza irá ajudá-lo a:


Controla a respiração.


Quando você tem uma relação sexual, as batidas do seu coração aumentam por mil (estou sendo exagerado), e seu objetivo é reduzir os batimentos cardíacos, tendo muito cuidado. Como o conseguir?. Você deve segurar a respiração entre 20 e 30 segundos, se você não pode todo esse tempo, faça o que puder. O objetivo é bombear menos sangue para o nosso pau, conseguindo diminuir os batimentos do coração. Se você sofre do coração, por qualquer motivo, por favor, não pratique esta técnica.


Controle Mental


Quando você tiver a necessidade de acabar, não te atormentes pensando que outra vez se corriste, ou te foste. Afasta a sua mente a relação sexual, pensa em qualquer outra coisa que não seja excitante, como um jogo de futebol, algum problema do trabalho, ou até mesmo alguma equação matemática muito complexa, começa a somar, subtrair, multiplicar e dividir números aleatórios, para que distraído sua mente. Isso funciona como um botão de rest, você não vai ejacular, e será como voltar a começar do zero. Se você domina, você pode aguentar tudo o que quiser na cama.


Usa todos os métodos que lhe contei, não é tão fácil como tomar um medicamento e pronto, aqui o objetivo é educarte para que você tenha o controle total da mente, seu corpo e suas emoções. Tenho certeza que o vai conseguir.


Se o seu parceiro é de total confiança, conte o seu problema, pensa que há piores coisas que passam na vida e têm solução. Contar com o apoio de sua menina será fundamental para que você vá colocando em prática tudo o que aprenderam. Tenho certeza que o vai conseguir.


Estimulante Sexual Max Power


Caso nenhuma dessas tecnicas funciona para você contra a ejaculação precoce, você deve buscar um suplemento natural para lhe auxiliar neste problema. Nós então recomendamos o MAX POWER, poderoso estimulante sexual a base de Maca Peruana, B6 e Zinco, capaz de lhe trazer sua saude sexual de volta com poucas semanas.



Como superar um gatillazo: 4 Cheats

(Também se relaciona ao gatillazo com a perda repentina de tesão enquanto se mantém uma relação sexual. Também costuma ocorrer que apresenta uma diminuição notória da mesma, sem a necessidade de que se perca por completo. É totalmente normal que alguma vez tenha ocorrido, desde que seja algo muito esporádico, não há nenhum tipo de problema. Mas o que acontece se é recorrente?.


Como superar um gatillazo


Conteúdo


Quais são as causas de gatillazo no homem?


É necessário conhecer todas as causas, para poder dar a melhor solução. Mas que nada presta muita atenção se isso vai ocorrer de forma muito frequente, já que por trás deste problema podem existir vários fatores psicológicos ou até mesmo físicos. Vejamos o deatlle de cada um:

OUVE – você Já conhece o melhor método para curar a disfunção eréctil?. CLICA AQUI.

Fatores Psicológicos:


Que fazer diante de um gatillazo



  • Complexos, e a depressão: Um homem que se encontre nesta situação, será capaz de desfrutar. Pode ser que não tenha ainda confiança com o seu parceiro, e se sentir algo cohibido, algo que necessariamente produz disfunção erétil.

  • Ansiedade: As constantes preocupações, os problemas, fazem com que as pessoas se sintam constantemente nervosas e ansiedade, produzindo respostas negativas no sistema nervoso.

  • Pouca comunicação com o seu parceiro: a falta de comunicação, necessariamente, causa problemas e mal-entendidos, que resultam em mais preocupações, e que indiretamente influenciam o desenvolvimento sexual.

  • Pouca concentração: Nunca você terá uma ereção plena se continuamente se deixar absorver pelos problemas, ou pelo pouco interesse para o seu parceiro.

Fatores Físicos:



  • Doenças do coração: Estes problemas fazem com que o sangue não fluir de maneira certa, do coração até o pênis.

  • Excesso no consumo de álcool, drogas ou tabaco: o abuso dessas substâncias provoca uma alteração no sistema nervoso.

  • Problemas alimentares: uma má alimentação, baseada em uma dieta desequilibrada pode causar desnutrição, obesidade, excesso de peso, o que influi diretamente sobre a impotência sexual.

  • Medicação: a ingestão descontrolada de certos medicamentos, ou sua má administração, pode provocar, como efeito secundário dos gatillazos.
OUVE, VÊ – Se você quer saber tudo o que eu fiz para superar minha impotência: CLIQUE AQUI.

O que fazer diante de um gatillazo?


como evitar um gatillazo


Como já indiquei anteriormente, se acontecer esporadicamente é totalmente normal. Mas que nada nos primeiros anos em que vivenciamos relações, é bastante normal que isso aconteça.


1. Como superar um gatillazo controlando os nervos


Você deve saber que os nervos, seja pelo motivo que sejam, são o principal fator. Assim que você deve procurar desfrutar plenamente do sexo , sem qualquer tipo de pressão, concentre-se em cada sensação que receba o seu corpo, e deixar a ansiedade e a pressão para o lado, desta forma você conseguirá melhorar a qualidade de sua ereção.


2. Deixa de realizar certas atividades


Você deve evitar a todo o custo fazer uma das seguintes atividades:



  • Masturbarte antes de ter relações: Esta técnica foi muito usada pelos eyaculadores precoces, mas é muito pouco recomendada. Então, se eu te masturbas antes, sabe bem que vai demorar alguns minutos para recuperar. Não faça isso nunca.

  • Consumo de drogas e álcool: Normalmente as pessoas usam para relaxar, mas o resultado final é completamente diferente. Assim, evita-se de sempre usar o curinga.

  • Escolher locais pouco adequados: você Deve sempre escolher um lugar em que você se sinta confortável e tranquilo. Se você fizer isso em um lugar que você provoca nervos, evítalo!,já que só fará com que a sua ansiedade aumente.

3. Uma vida saudável


Pode soar um pouco típico, mas levar um estilo de vida saudável te ajudar muito. Realiza exercícios físicos durante 3 dias por semana, meia hora pelo menos. isto irá ajudá-lo a reactivar a circulação, o que resulta em ereções muito mais poderosos.


4. Comunique mais e melhor com o seu parceiro


Você também pode tentar praticar alguns jogos sexuais, que ajudam a deixa-lo quente mais. Não só vai ajudar a sua parceira a deixá-lo a ponto, mas que também irá ajudá-lo a evitar qualquer episódio de disfunção.


Date tempo para desfrutar do momento, não tenha pressa que fazer com que você pare, ou martirizarte pensando isso. Mas dedicar-se a desfrutar, sem qualquer tipo de problemas. E mantenha sempre a comunicação com o seu parceiro, coméntale se algo te preocupa, ou te incomoda, o objetivo será sempre que você conseguir tranquilizarte. A comunicação é sempre facilitará que você se sinta bem e que desfrute do momento.


Se, apesar disso continua com o mesmo problema, eu recomendo que você leia o seguinte:

CLIQUE AQUI para descobrir tudo o que fiz para conseguir ereções fortes e duradouras.

Você também poderá gostar de ler o seguinte:

Como superar um gatillazo: 4 Trucos4.2 (84.44%) 9 votos


Dieta para reduzir as enxaquecas

Causas da enxaqueca

A enxaqueca pode sendo acionado por muitas causas:

  • Stress.
  • Fatores hormonais (menstruação).
  • Alergias alimentares que provocam uma resposta inflamatória do corpo.
  • Fármacos.
  • Baixos de açúcar no sangue (hipoglicemias).
  • Dormir pouco ou de maneira insuficiente.

Todos estes fatores podem ser causa de ser acionada a dor de cabeça, apesar de 95% das enxaquecas e dores de cabeça estão relacionadas com um défice enzimático. Trata-Se da DiAmino Oxidase (DAO), enzima encontrada no intestino delgado e metaboliza (digerido) a histamina. A histamina é uma substância que é encontrada em todos os alimentos. Por esta razão, não é possível removê-la completamente da dieta.

Défice de DAO

Em uma pessoa saudável a histamina proveniente dos alimentos é metabolizada no intestino e é eliminada pela urina. As pessoas com um défice da enzima DAO não têm capacidade para metabolizarla corretamente e em vez de excluí-la se acumula no sangue e os tecidos.

As principais causas pelas quais uma pessoa pode ter um défice da enzima DiAmino Oxidase são:

  • Genética: é a causa mais frequente.
  • Consumo de medicamentos: analgésicos (ácido acetil salicílico), anti-histamínicos, antidepressivos, anti-hipertensivos, diuréticos (amiloride e furosemida), expectorantes (ambroxol), mucolíticos (acetilcisteina), antibióticos (ácido clavulânico e isoniazida), tranquilizantes (diazepam) e atípicos (haloperidol), entre outros.
  • Doenças: sobretudo doenças inflamatórias intestinais como a Crohn.

O acúmulo de histamina no organismo por um défice de DAO pode produzir mais sintomas de enxaqueca. Entre os mais comuns destacam-se: eczemas, psoríase, coceira na pele, edemas, dores musculares e fibromialgia, cólon irritável, prisão de ventre, inchaço abdominal, náuseas, tonturas, dores nos ossos (especialmente na coluna vertebral), subidas e descidas da pressão arterial, etc.

Como você pode saber se você tem défice de DAO? Existem testes analíticos para saber se uma pessoa tem um défice da enzima DiAmino Oxidase. É realizada em centros médicos e hospitais.

Quais os alimentos que devem ser evitados

Não existe uma relação temporal direta, de causa e efeito entre o consumo de alimentos e a dor de cabeça. Por esta razão, é difícil que um mesmo relacione o consumo de certos alimentos com as dores de cabeça que sofre. A enxaqueca aparece quando a histamina se acumulou com o tempo, não para o consumo ocasional de um alimento.

As pessoas com um défice de DAO devem evitar os alimentos mais ricos em histamina:

  • Espumante e champagne.
  • As conservas de peixe: latas de atum e sardinhas.
  • O leite e os queijos (exceto o queijo fresco).
  • Produtos vegetais fermentados (como a couve fermentada ou “chucrute” e, sobretudo, derivados da soja).
  • O vinagre e vinagre balsâmico.
  • O marisco.
  • A berinjela e os espinafres.
  • Enchidos.

E outros que contêm outras aminas biógenas que podem saturar a enzima DAO e, em conseqüência, provocar o acúmulo de histamina no organismo. Estes alimentos são principalmente:

  • O chocolate.
  • O abacate.
  • As frutas cítricas: sobretudo a laranja.
  • Os frutos de casca rija e amendoins.
  • O tomate e o molho de tomate.
  • Cerveja.

O álcool é um inibidor da enzima DAO, ou seja, bloqueia sua função. O consumo de bebidas alcoólicas de qualquer tipo, podem agravar os sintomas da enxaqueca.

Recomendações para evitar a enxaqueca

  • Evitar jejum. Deixar passar um máximo de 3 horas entre as refeições.
  • Dormir horas suficientes.
  • Evitar quedas na tensão arterial. Tomar alimentos que tragam a tensão arterial, como o café.
  • Moderar o consumo de alimentos ricos em histamina nomeados anteriormente.
  • Evitar tomar drogas que aumentam o acúmulo de histamina.
  • Tomar alimentos ricos em vitamina C, vitamina B2 e ácidos graxos insaturados, pode ajudar a aliviar os sintomas.

Os nutricionistas – nutricionistas de Alimmenta podemos ajudá-lo a melhorar a sua alimentação para evitar que apareçam novos episódios de enxaqueca.

Alergia a LTP (Proteínas transportadoras de lipídios)

Onde podemos encontrar as LTPs?

  1. Alimentos vegetais
  • Frutas: Pêssego, damasco, cereja, maçã, ameixa, morango, pêra, uva, limão, laranja, tangerina, banana, kiwi, framboesa, amora e romã.
  • Legumes:Repolho, couve-flor, brócolis, repolho, espargos, alface, tomate, cenoura, aipo, salsa, nabo
  • Cereais:Milho, trigo, cevada….
  • Frutos secos:Amêndoa, avelã, castanha, sementes de girassol e castanha.
  • Legumes:Feijão, feijão brancas, amendoim, soja, feijão.
  • Sementes e especiarias:Mostarda, linho, açafrão-da-índia e erva-doce.
  1. Pólens (“síndrome pólen-fruta”)
  • Plantas daninhas: Artemisia, Parietaria e Ambrosia.
  • Árvores: Oliveira e Banana de sombra.
  1. Outras fontes vegetais: látex

Alergia à LTPs

Diagnóstico

O diagnóstico de alergia à LTPs se encarrega o alergistas através da história clínica, testes cutâneos por picada (técnica laríngea-laríngea) e testes serológicos (IgE específica). Embora em muitos casos, devido à grande reatividade cruzada das LTPs com pólen se produzem falsos positivos pelo que pode ser necessária uma prova de exposição com o alimento em condições controladas.

Existe também uma técnica de detecção denominada microarrays, em que são utilizados componentes biomecânicos (biochips) que são capazes de analisar moléculas específicas, em 50 micrólitos de sangue (2 gotas), quando existem vários alérgenos diferentes.

Manifestações clínicas da alergia à LTP

Geralmente aparecem de forma imediata, geralmente antes de 1 hora depois de ter ingerido o alimento. Podem ser:

  1. Locais
  • Faringe: a Síndrome de Alergia Oral (SAO), coceira oral ou orofaríngeo após a ingestão.
  • Gastrointestinais: náuseas, vômitos, dor abdominal e/ou diarreia.
  • Pele: urticária, prurido.
  • Trato respiratório: rinite (nariz), conjuntivite (olhos), asma (pulmão).
  1. Gerais:
  • Edema de glote
  • Anafilaxia

Cofactores

Há situações que ocorrem durante ou logo após a ingestão do alimento alérgeno, podem desencadear os sintomas. Estas situações são:

  • Exercício
  • A ingestão de anti-inflamatórios não esteróides (medicamentos anti-inflamatórios)
  • Álcool e outras drogas (maconha, haxixe)
  • Situações hormonais (gravidez ou menstruação)
  • Também o estresse e o cansaço podem atuar como co-fatores

Suspeita-Se que o mecanismo responsável consiste na aceleração da absorção do alimento no intestino e, assim, cheguem a modular a severidade dos sintomas. É por isso que quando as LTP estão envolvidas, se os cofactores não se detectam e previnem, podem representar um sério risco para o desenvolvimento de episódios de anafilaxia severos ou fatais.

Tratamento

  1. Medicação de resgate:

Se você tem uma grande sensibilidade ou tiver sofrido algum quadro grave de alergia, como a anafilaxia, você deve levar cheios de adrenalina para auto-administração, se necessário. Tu médico deve pautártela.

  1. Imunoterapia e medicamentos:
  2. Alguns estudos sugerem que a imunoterapia (vacinas) pode melhorar os sintomas alérgicos causados pelo alimento, mas os resultados são controversos. Também, o uso do medicamento omalizumab oferece possibilidades promissoras.
  1. Dieta de vacância:

Se pautará em função do grau de tolerância que se tenha os alimentos envolvidos. Às vezes se toleram descascados, lavados ou em calda e, outras vezes, convém evitar os alimentos vegetais que produzem sintomas como os alimentos que possam conter (iogurtes, bebidas, sobremesas industriais, etc.).

O grau de vacância e o nº de alimento/s que se devem evitar, não será sempre o mesmo e vai depender fundamentalmente de:

  • Perfil de sensibilização do paciente
  • Clínica do paciente
  • Existência de factores

É importante saber, que não devem ser excluídos da dieta todos os alimentos que levam LTPs. Só têm de eliminar aqueles que o alérgico fez reação ou que pertencem à mesma família. Por isso, é fundamental uma boa avaliação do médico especialista e um aconselhamento por parte de um nutricionista-nutricionista.

Se precisar de aconselhamento para seguir uma dieta personalizada para pessoas com alergia às LTPs, em Alimmenta você encontrará uma equipe de nutricionistas-nutricionistas especialistas em alergias e intolerâncias.

Exemplo de dieta semanal para pacientes com alergia à LTP

Abaixo você tem um exemplo de uma dieta para um paciente com alergia à LTP. É apenas um exemplo, já que, devido à particularidade de esta patologia, é necessário personalizar o tratamento dietético em cada caso.

sintomas e sinais de anafilaxia ltp

Proposta exemplo de cardápio semanal para o paciente com alergia à LTP